domingo, 27 de julho de 2008

Quando o Flautista de Hamelin viu O Nada - Para Quando a Luz Voltar - Parte 2

"É cacofônico o som da flauta
do flautista sônico,
encantando os ratos,
dos boeiros,
vivendo em meio ao desacato.
Um dia O Nada veio,
invadiu terra e luz,
trevas e tudo o que seduz.
O flautista parou,
não havia mais porque tocar,
nem moças nem ratos pra encantar.
Viu a estrela lá longe,
sumindo em meio ao infinito horizonte,
de tudo o que um dia pensou em desvendar.
Desistiu,
não havia mais porque tentar,
até mesmo a terra, que um dia viu,
deixou de girar.
O Nada veio e invadiu,
foi levando tudo com ele,
e depois sumiu.
Então ele acordou."

2 comentários:

ЯØNIИ disse...

Caramba véio... usasses muito bem tanto o personagem, o cenário e principalmente as palavras!!

Tu é foda^^

eu quero ser você. disse...

valeu gutin! *-*