quinta-feira, 24 de junho de 2010

medo do frio

pela sua boca tudo morrerá
pelo seu olhar tudo vai virar frio
e arrepio vai chegar na espinha
trazendo chuva e tempestade

pois seu sangue é gelado e inverno
é inferno e medo
medo da noite
medo da alma
medo do povo
medo do louco
medo do rouco
medo da luz
medo da dor
medo do rancor
medo de si

medo

medo não é

u m a

opção

4 comentários:

saudeecompanhia disse...

Todo m undo tem medo de algo ou de alguma coisa, que é normal no ser humano!
Sucesso com o blog!

Plugaki disse...

muito bom poema, voce quem escreveu? parabens!

Inez disse...

O frio sugere medo, o medo pode ser o frio da alma.

pisovelho.com.br disse...

O frio é ausência de calor. O medo é ausência de coragem.