quarta-feira, 7 de abril de 2010

valsinha

danço o parto da tua boca
que parte meu olho em teu colo
que mente um tango feliz
da memória que contas e diz

que pareço com gente qualquer
menestrel da valsinha e balé
maestro da serra de pé
ferreiro da luz do luar

hora que vem como autor
abrir as portas, ser delator
da própria vaidade
que a verdade esconde no ato

de te admirar com corpo e mente
ser palhaço, engenheiro e, de fato
o sorriso que te diz "tente"

Um comentário:

Fabricante de sonhos disse...

"...o sorriso que te diz, tente"
lindo isso.
:*