quinta-feira, 24 de julho de 2008

O Caçador de Sonhos

"Aprendeu muito com o tempo,
viu que não há liberdade em todos os momentos,
e que nem todo mundo podia lhe dar o que queria.
Não aceitava muita coisa, cheio de problemas,
procurava solucionar tudo, à vontade do seu coração.
Mas aí veio, e falou mais alto a razão,
não poderia continuar com esse pensamento,
querendo livrar o mundo dos tormentos,
não aceitava várias estórias para uma pessoa,
nem acreditava que uma pessoa não pudesse ser boa.
Olhava para o mar como as flores dançam com o ar,
ouvia muita música, mas procurava pela música que,
há muito, nele havia deixado de tocar.
Se perguntou porque era tudo tão frágil e cruel,
porque tinha o coração de papel,
porque não conseguia, de forma alguma,
esquecer alguém que fez parte do seu xanel.
Não acredita mais que possa ser amado,
nem viver amordaçado.
Ele deixou de querer mudar o mundo."

4 comentários:

Beatriz disse...

simplesmente lindoo ^^
tds tao lindos augustoo ;D
parabénnssssss

bjoo ;**

Tuca disse...

muito bonito ² *_*

Amiel Nassar Rivera disse...

Gostei. Acho que essa é uma boa palavra pra começar um comentário. MAs se o título é o caçador de sonhos, pq o poema todo parece falar de alguém que perdeu todos os sonhos, desistindo, inclusice, do que seria, talvez, o maior sonho: querer mudar o mundo?

eu quero ser você. disse...

ele deixou de caçar.